Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Rufino, Thiago do Carmo
Título: Comportamento de Fases de Blendas de Poli(L-Lactídeo) e Poli(Óxido de Etileno)
Ano: 2013
Orientadora: Profa. Dra. Maria Isabel Felisberti
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: PLLA, PEO, Blendas, Comportamento de fases, DSC
Resumo:

Blendas de poli (L-Lactídeo) (PLLA) e poli(óxido de etileno) (PEO) têm sido amplamente estudadas devido às características destes polímeros tais como a biocompatibilidade e a biodegradabilidade e ao potencial de aplicação destas blendas nas áreas médica e farmacológica. Além disso, combinam um polímero hidrofóbico e quebradiço (PLLA) com um polímero hidrofílico/hidrossolúvel e flexível (PEO). A literatura apresenta estas blendas como sendo miscíveis na fase amorfa com base na depressão da temperatura de fusão dos componentes, porém não consideram possíveis efeitos morfológicos sobre a fusão e estes resultados são restritos a determinada faixa de massa molar. Neste contexto, este trabalho teve como objetivo avaliar se e como as propriedades térmicas e morfológicas de blendas PLLA/PEO são influenciadas pela composição e pela massa molar. Blendas com diferentes composições foram obtidas por criodessecação de soluções dos polímeros, com massas molares variando em ampla faixa, em benzeno. As blendas constituídas por PEO (Mw = 5,0 –› 163,0 kDa) e PLLA (Mw = 11,0 –› 199,0 kDa) mostraram-se imiscíveis na faixa de composição de 20 —› 80% de PEO. Blendas contendo 20% de PEO apresentaram comportamento de fusão e cristalização anômalo, atribuído a fatores de natureza cinética e morfológica. A cristalização fracionada do PEO nestas blendas sugere que o processo ocorreu sob confinamento. Para as demais composições a cristalização do PEO ocorreu sobre os esferulitos de PLLA, que atuou como um template para os cristalitos de PEO.

Abstract: Blends of poly(l-lactic acid) (PLLA) and polyethylene oxide (PEO) have been studied by several authors, mainly due to the biocompatibility and biodegradability characteristics of these polymers, and to the potential application of their blends in medical and pharmacological areas. Besides, these blends combine a brittle and hydrophobic polymer (PLLA) with a exible and hydrophilic one (PEO). The current bibliography assumes the miscibility of these blends in the amorphous state based on the melting point depression. However, morphological e ects on the melting characteristics of the polymers are not considered and the results are restricted to a narrow molar mass range for both polymers. In this context, this work aims to evaluate if and how molar mass and compound ratio a ect the thermal properties and the morphology of these blends. The blends were prepared by freeze-drying of polymer solution in benzene. The results showed that the blends of PEO (Mw = 5 –› 163,0 kDa) and PLLA (Mw = 11,0 –› 199,0 kDa) are immiscible in the composition of 20 7! 80% of PEO. Blends containing 20% of PEO presented anomalous melting and fusion behavior as consequence of con ned fractioned crystallization, resulting in kinetic and morphological changes. The crystallization of PEO phase in blend during cooling from the melting state occured on the PLLA crystallites, which acted as template.
Arquivo (Texto Completo): 000905803.pdf (tamanho 59,2MB)

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
2012-2014 BIQ