Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Reyes Velásquez, Nazmy Rodrigo
Título: Degradação Térmica de Poli (Cloreto de Vinila) PVC
Ano: 1988
Orientador: Prof. Dr. Marco-Aurelio De Paoli
Departamento: Química Inorgânica
Palavras-chave: --
Resumo: Neste trabalho estudou-se a degradação térmica do Poli (Cloreto de Vinila), PVC, em atmosfelainerte e na presença de ar, utilizou-se amostras de PVC obtidas pelos métodos de emulsão e suspensão e correspondentes a oito massas moleculares médias diferentes. As amostras foram estudadas na forma de filme (no caso da Cinétlca Termo-oxidativa), em pó (no caso da degradação em atmosfera inerte) e solução (para o estudo de modificações estruturais e de massa molecular produzidas pela degradação). A degradação térrnica não-oxidativa foi feita mum aparelho especialmente desenvolvido para esta finalidade. A cinética termo-oxidativa foi acompanhada por Espectrofotometria de Infravermelho, com um sistema especlal que permite o estudo "in situ" do processo degradativo. Para caracterizar os produtos formados pela degradação térmica foram utilizados métodos fisicos, tais como; Espectrofotometria UV/vislvel e IV. Mudanças estruturais foram analizadas por viscosimetría. Além disso, Análises Terrngravimétricas (TGA) foram realizadas para todas as amostras. A reticulação foi detetada nos PVC obtidos por emulsão a uma porcentagem de deshidrocloração de 4% . No caso dos PVC obtidos por suspensão não foi detetada reticulação a um grau de 4,5% de deshidrocloração. A massa molecular influencia a degradação térmica. O comportamento de todos os PVC indicam um aumento da estabilidade témica na medida que a Massa Molecular aumenta. Os resultados indicam que os PVC obtidos por Emulsão são menos estavéis à degradação térmi ca que os PVC obtidos por suspensão. Assim, o processo de obtenção tem influencia na degradaçâo térmica do PVC.
Abstract: The thermal degradation of poly(vinyl chloride), PVC, was studied in this work in an inert and a oxygen containg atmospheres, using samples obtained by emulsion and suspension polyimerization and with eigth diferent average molecular weight ranges. The samples were studie.d in the form of films (for the thermo-oxidative kinetics), power (inert atmosphere degradation) and solution (for studyning structural changes and molecular weight changes produced by degradation). The non-oxidative thermal degradation was done in an equipment specially developed for these experiments. The thermo-oxidative kinetics was follewed by infrared spectrophotometry using a systems permiting "in situ" study of degradation processes. The products formed were caracterized by physical methods, such as: UV/visible and infrared spectrophotornetry. Structural changes weere detected by viscosirmetry. Thermogravirmetric analysis (TGA) was also performed for all samples. Cross-linking was observed in emulsion PVC at 4 % of dehydrochlorination. No cross-linking was observed in suspension PVC at 4.5 % dehydrochlorination. The molecular weight affects the thermal degradation. The behaviour of alI PVC samples analyzed show a stability increase with the molecular weight increase. Our results indicate that emulsion PVl is less stable to thermal degradation than suspension PVC, thus evidencing the effect of the polymerization me thod on the thermal degradation of PVC.
Arquivo (Texto Completo): vtls000048525.pdf ( tamanho: 2,27MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ