Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Barros, Flavio Guimarães
Título: Determinação Condutometrica e Colorimetrica de Acidez Volatil de Vinagres e Vinhos por Injeção em Fluxo
Ano: 1990
Orientador: Prof. Dr. Matthieu Tubino
Departamento: Química Analítica
Palavras-chave: ---
Resumo: Os métodos atuais de determinação do teor de acidez volátil em vinagres e vinhos são relativamente demorados (aprox. 40 min) e envolvem técnicas sujeitas a uma variedade de erros (da ordem de 2,5%). O método por nós desenvolvido, além de proporcionar resultados em intervalo de tempo menor (1,0 min), apresenta menor erro relativo (da ordem de 0,8%). A análise condutométrica consiste na injeção da amostra numa linha de fluxo de água deionizada que passa por um separador de membrana de PTFE. O ácido acético difunde pela membrana para outra linha de fluxo de água deionizada que passa por uma cela de condutividade. A análise colorimétrica consiste, também, na injeção da amostra numa linha de fluxo de água deionizada passando pelo mesmo separador de membrana. Todavia o ácido acético se difunde pela membrana para uma linha de fluxo de solução de púrpura de bromocresol em pH= 7,0. A solução passa por uma cela de fluxo adaptada a um espectrofotômetro ajustado em comprimento de onda de 540nm. Em ambos os casos, os resultados foram registrados em registrador, para construção das curvas-padrão. As amostras foram tratadas com algumas gotas de água oxigenada para completa oxidação de sulfito à sulfato. O sulfito é eliminado devido à sua permeabilidade em PTFE, na forma de SO2. Para comparação dos resultados, foram feitas análises pelos métodos tradicionais. além de titulações com soluções de NaOH.
Abstract: The recent methods for the determination of the contents of volatile acidity in vinegars and wines are relatively slow (approx. 40 min) and involve technics subjected to a variety of errors (approx. 2.5%). The method developed in this work provides results in a shorter time (1.0 min), with a smaller relative error ( approx. 0.8%). The conductometric analysis consists in the injection of the sample in a deionized water stream, that passes through a PTFE membrane separator. The acetic acid difuses through the membrane to another deionized water stream, that passes through a conductivity cell. The colorimetric analysis also consists in the injection of the sample in a deionized water stream, passing through the same PTFE membrane separator. However, the acetic acid difuses to a bromocresol purple solution stream at pH= 7.0. The solution passes through a flow cell in a spectrophotometer at a wavelength of 540nm. In both cases, the results were registered in a registrator, in order to obtain the standard curves. The samples were treated with a few drops of oxigenated water for the complete oxidation of the sulfite to sulfate. The sulfite should be eliminated due to its permeability in PTFE, as SO2. For the comparison of the results, analysis were carried out by traditional methods, besides titrations with NaOH solutions.
Arquivo (Texto Completo): vtls000033307.pdf ( tamanho: 2,47MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ