Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Matsukura, Roberto
Título: Estudos sobre a Imobilização Química e Eletroquímica da Glicose Oxidase
Ano: 1992
Orientador: Prof. Dr. Graciliano de Oliveira Neto
Departamento: Química Analítica
Palavras-chave: --
Resumo: No presente trabalho estudou-se a imobilização eletroquímica da enzima gliocose oxidase, E.C. 1.1.3.4. (GOD), em filme de polipirrol (polímero condutor) no eletrodo de platina. O filme de polipirrol (PPi) foi obtido eletroquimicamente em solução aquosa de pirrol 0,1 M e KCl 1,0 M, aplicando-se potencial constante de 990 mV durante uma hora. Em seguida, imobilizou-se a GOD 46 U/ml, à potencial constante de 640 mV durante uma hora, em solução de tampão fosfato 0,1 M, pH 6,88. Verificou-se aumento da corrente, com potencial de pico em 350 mV, após adição de 50 mM de glicose, evidenciando a transferência de elétrons do grupo prostético flavina adenina dinucleotídeo (FAD) da enzima para o eletrodo modificado. Empregou-se outro método de imobilização da GOD, através da reação química com glutaraldeído em membrana de colágeno. Esta foi acoplada no eletrodo de oxigênio de duas maneiras: membrana na superfície do sensor e lateralmente ao sensor. As melhores condições encontradas para utilização deste eletrodo foram: Temperatura 28,0 ± 0,1 ºC; pH de 6,84 a 7,14; faixa linear de concentração de glicose 8,0 x 10 a 1,0 x 10 M. A estabilidade é comparável à dos eletrodos comerciais, possibilitando 320 análises. Dos principais açúcares associados apenas manose interfere a partir de quantidade 2,5 vezes à da glicose. Análises de amostras de café solúvel com o eletrodo contendo a enzima imobilizada lateralmente, apresentaram resultados comparáveis aos obtidos pelo método da AOAC; coeficiente de correlação 0,9940 e a equação Y = 0,3674 + 0,9461 X.
Abstract: In this work the electrochemical immobilisation of b-D-glucose oxidoreductase enzyme on a polypyrrole film platinum electrode was studied. The polypyrrole film was prepared by electrochemical polymerisation of 0,1 M pyrrole in as aqueous solution containing 0,1 M KCl, applying a constant potential of 990 mV, during one hour. Next the enzyme film was potentiostaticaly immobilized at 640 mV, from the solution of glucose oxidase 46 U/ml buffered at pH 6,88 with 0,1 M phosphate. After 50 mM glucose addition there is a increase in the current with peak potential at 350 mV, evidencing electron transfer from the enzyme protestic flavin adenine dinucleotide group to the modified electrode. Another immobilisation method was used through a glutaraldehyde chemical reaction on collagen membrane. It was coupled on the oxygen electrode in two diferents ways: with the membrane on the surface of the sensor or by its side. The best conditions for utilisation of this electrode were found to be: 28,0 ± 0,1°C; pH 6,84 - 7,14; the linear response in the glucose concentration range of 8,0 x 10 - 1,0 x 10 M. The electrode stability is comparable to the commercial available one, allowing 320 analysis. From among the possible interferences, only mannose is important when present in concentration 2,5 plus the glucose. Samples of instant coffee were analysed and the results obtained by the proposed method and by the established AOAC method correlated well (r = 0,9940).
Arquivo (Texto Completo): vtls000045210.pdf ( tamanho: 6,31MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ