Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
TESE DE DOUTORADO
 
Autora: Brunelli, Deborah Dibbern
Título: Aplicação da Microscopia Ótica de Fluorescência ao Estudo de Polímeros e Blendas Poliméricas de PVA/PVAC
Ano: 1994
Orientadora: Profa. Dra. Teresa Dib Zambon Atvars
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: -
Resumo: Realizou-se um estudo da separação de fase de blendas poliméricas de PVA (124.000-186.000) (87-89% hidrolisado)/PVAc (alta massa molecular) nas composições relativas 9:1, 1:1 e 1:9, contendo fluoresceína (0,1% em massa). Em geral, pode-se observar a formação de duas fases, originadas de um processo de separação de fase liquido- sólido durante a evaporação do solvente (etanol/água) e denominadas, neste trabalho, de fase mais espessa e fase menos espessa. Através da análise das fotomicrografias óticas de fluorescência e utilizando um comportamento fotofísico diferenciado da fluoresceína nos dois homopolímeros, pode-se observar, nas duas fases, domínios não fluorescentes, mais ricos em grupos acetato e domínios mais ricos em grupos hidroxílicos, e que fluorescem na região do verde. Concluiu-se, portanto, que é possível realizar urna discriminação qualitativa das diferentes fases através da utilização da microscopia ótica de fluorescência, e utilizando-se a fluoresceína como sonda luminescente. Entretanto, no caso dessas blendas, o mapearnento das regiões mais ricas em grupos acetato, pode ser realizado somente pela ausência de emissão da fluoresceína. Visando o coramento dessas regiões, preparou- se blendas de PVA/PVAc nas mesmas composições contendo apenas antraceno, e antraceno e fluoresceína, simultaneamente. O antraceno é uma molécula apoIar e apresenta um alto rendimento quântico de emissão de fluorescência na região do azul e se dissolve, preferencialmente, em matrizes poliméricas pouco polares. A análise das fotomicrografias óticas de fluorescência das blendas contendo os dois corantes revelou que as regiões mais ricas em grupos acetato emitem na região do azul (emissão do antraceno) e as regiões mais ricas em grupos hidroxilicos emitem na região do verde (emissão da fluoresceína). No entanto, pode- se constatar que o antraceno, devido a sua polaridade, modifica a morfologia das blendas estudadas, ao contrário da fluoresceína que não exerce nenhuma influência. A fim de complementar o estudo da análise qualitativa das diferentes fases, utilizou-se outras técnicas (espectroscopia eletrônica de absorção e emissão de fluorescência, e espectroscopia de absorção na região do infravermelho) e que permitiram chegar às mesmas conclusões sobre a composição de cada fase.
Abstract: A morphological study of polymer blends of 87-89% hydrolized PVA (124.000-186.000) and PVAc (high molecular weight) has been made using the relative compositions 9:1, 1:1 and 1:9, containing fluorescein (0,1% m/m). The formation of two phases, from a process of liquid-solid phase separation has been observed during the solvent(ethanol/water) evaporation The analysis of the polymer blends containing fluorescein, using fluorescence optical microscopy, demonstrated that the two phases have non-fluorescent (richer in acetate groups) and fluorescent domains (richer in hydroxyl groups). It was concluded that a discrimination of the composition of domains through fluorescence optical microscopy can be carried out. Mapping of richer regions in acetate groups, specifically for these blends, however, can only be made through the lack of fluorescein emission. In order to improve the discrimination of the different domains, blends of PVA/ PVAc have been prepared using the compositions above and containing: (a) only anthracene, (b) both, the anthracene and fluorescein (0,1% m/m). Anthracene is non polar and it presents a high quantum yield of fluorescence emission. This dye may be dissolved, preferentially, in non polar polymeric matrices. The analysis of the fluorescence optical photomicroscopy of blends containing the two dyes has revealed that PVAc-richer regions are fluorescent in the blue region (anthracene emission) and the PVA-richer regions are fluorescent in the green region (fluorescein emission). Nevertheless, it has been observed that anthracene has modified the morphology of the studied polymer blends due to its polarity, while fluorescein has not. Electronic absorption and fluorescence emission spectroscopy and infrared spectroscopy have algo been used complementary. Conclusions obtained by these techniques on the qualitative composition of each phase confirm the above-mentioned.
Arquivo (Texto Completo): vtls000093365.pdf ( tamanho: 7,45MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ