Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Talhavini, Marcio
Título: Espectroscopia Eletrônica Aplicada ao Estudo de Relaxações de Polímeros Estirados
Ano: 1995
Orientadora: Profa. Dra. Teresa Dib Zambon Atvars
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: --
Resumo: A espectroscopia de sondas luminescentes dispersas em matrizes poliméricas tem sido utilizado como ferramenta para a detecção e interpretação em nível molecular de relaxações da matriz. As propriedades fotofísicas da molécula luminescente são alteradas por modificações físico-químicas ocorridas na matriz: dessa forma, o acompanhamento de espectros de emissão da amostra em função da temperatura permite inferências a respeito da natureza das relaxações e, também, dos sítios de sorção da matriz polimérica. Neste trabalho utilizou-se o antraceno, uma molécula fortemente fluorescente, para se sondar as relaxações do polietileno de baixa densidade, um polímero semi-cristalino; o antraceno foi utilizado como "sonda" (quimicamente ligado ao polímero) e como "marcador" (simplesmente dissolvido na matriz). O antraceno foi também utilizado como sonda para matrizes de poli(acetato de vinila), um polímero completamente amorfo. Os objetivos do trabalho foram divididos basicamente em três partes: 1) instalação e adaptação da instrumentação necessária; 2) utilização do instrumento na determinação dos processos de relaxação do polietileno; 3) utilização da instrumentação na determinação das relaxações do poli(acetato de vinila). No caso do polietileno foram realizadas aquisições de espectros de fluorescência em várias temperaturas para as amostras contendo tanto antraceno ligado quanto dissolvido; as amostras foram utilizadas na forma não estirada e estiradas em 500% do comprimento original. No caso das amostras estiradas também foram realizadas aquisições de espectros com luz polarizada. Foram detectadas, para o polietileno, três relaxações, e através da análise dos espectros de fluorescência em várias temperaturas para as diversas amostras foi possível inferir-se a origem das relaxações: a, que aparece entre 310 e 330K e tem sua origem associada à presença de cristalitos do polímero. b, em 230K e que ocorre na fase amorfa do polietileno. g, entre 120 e 150K, que, assim como a, é associada aos cristais.
Abstract: The relaxations of low density polyethylene (LDPE) and poly(vinyl acetate) PVAc have been probed by luminescence spectroscopy of anthracene (fluorescent) molecules dissolved (or covalently linked to) in the polymeric matrix. The LDPE sample has been studied in two ways: unstretched, and 500% uniaxially stretched; The stretched films were analysed with both, unpolarized and plane-polarized light excitation and emission. The basic objectives of this work were: 1) to build a microcomputer interfaced spectrofluorimeter coupled to a helium cryostat; 2) to use the instrument to determine the relaxation processes of LDPE (stretched and unstretched) and PVAc. Three LDPE relaxations were detected, and their molecular origins vvere determined: a, that appears between 310K - 330K and is related with the presence of polymer crystals. b, at 230K, which occurs in amorphous phase. g, between 120K - 150K. and, like a, is related to the crystals.
Arquivo (Texto Completo): vtls000096933.pdf ( tamanho: 10,6MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ