Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Bromberg, Natália
Título: Biotransformação da Violaceína
Ano: 2000
Orientador: Prof. Dr. Nelson Eduardo Durán Caballero
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: Bioconversão, Chromobacterium violaceum, Enzimas, Microorganismos
Resumo: O composto 3-[1,2-dihidro-5-(5-hidroxi-1H-indol-3-il)-2-oxo-3H-pirrol-3- ilideno]-1,3-dihidro-2H-indol-2-ona, conhecido como violaceína, é o principal pigmento produzido pela bactéria Chromobacterium violaceum (CCT 3496). Este pigmento violeta apresenta diversas atividades biológicas como antibiótica, antitumoral, antichagásica, antimicobacteriana e antioxidante, além de apresentar citotoxicidade para células de mamíferos. Pela modificação estrutural da molécula e suas implicações nas atividades biológicas e toxicidade, propôs-se a biotransformação da violaceína utilizando dois procedimentos diferenciados: tratamento da substância diretamente com enzimas e tratamento com células inteiras (microrganismos). A seguinte ordem cinética foi obtida para as biotransformações com as enzimas: Lignina peroxidase / Manganês peroxidase < Lacase-mediador (HBT) < Lacase < Peroxidase de raíz forte < Lactoperoxidase. Nos procedimentos utilizando os microrganismos Trametes versicolor (CCT 4521), Trametes villosa (CCT 5567), Lentinus edodes (CCT 4519), Azotobacter vinelandii (ESALQ 1228), Phanerochaete chrysosporium (ATCC 24725) e Pseudomonas putida (CCT 0548) observou-se uma maior rapidez nas biotransformações realizadas em meio de cultura líquido. Após a seleção de uma única biotransformação, isolou-se o produto obtido da reação com a enzima Peroxidase de raíz forte caracterizando-o por técnicas .espectroscópicas. corriqueiras ( EM, RMN H, RMN C, IV, UV-Vis., CLAE). Os resultados dos testes de toxicidade revelaram um caráter menos citotóxico para o novo produto quando comparado à violaceína.
Abstract: 3-[1,2 -dihydro-5-(5-hydroxy-1H-indol-3-yl )-2-oxo-3H-pyrrol-3-ylidene]-1,3- dihydro-2H-indol-2-one compound known as violacein, it is the main pigment produced by the bacteria Chromobacterium violaceum (CCT 3496). This violet pigment presents several biological activities as antibiotic, antitumoraI, antichagasic, antimycobacteriaI and antioxidant, besides it presents cytotoxicity on mammal's. cells. Through structuraI modification of the molecule and its implications on the biologicaI activities and toxicity , two strategies to violacein biotransformation were proposed: the use of pure or partially purified commerciaI enzymes and the use of whole cells (microorganisms). The kinetics observed for the biotransformations using enzymes were: Lignin Peroxidase / Manganese Peroxidase < Laccase-mediator (HBT) < Laccase < Horseradish peroxidase < Lactoperoxidase. In the treatment with whole cells using Trametes versicolor (CCT 4521), Trametes villosa (CCT 5567), Lentinus edodes (CCT 4519), Azotobacter vinelandii. (ESALQ 1228), Phanerochaete chrysosporium (ATCC 24725) and Pseudomonas putida (CCT 0548 T) was observed that biotransformations in liquid medium were faster than in solid medium. The product which was obtained from the reaction with HRP-VI was isolated and characterized by current spectroscopic techniques (ME, NMR H, NMR C, IR, UV-Vis., HPLC). Cytotoxicity tests with the new product showed a lower toxic effect in mammals cells than violacein values.
Arquivo (Texto Completo): vtls000213628.pdf ( tamanho: 3,46MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ