Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
TESE DE DOUTORADO
 
Autor: Souza, Alexandre Araújo de
Título: Um Estudo da Interação entre Íons Aromáticos e Micelas, em Cristais Líquidos Liotrópicos Nemáticos e em Soluções Isotrópicas, por Ressonância Magnética Nuclear
Ano: 2001
Orientador: Prof. Dr. Fred Yukio Fujiwara
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: Mesofase, Graus de ordem, Difusão, DOSY
Resumo: A interação de íons com a dupla camada elétrica de micelas e de membranas biológicas depende de um balanço entre as forças eletrostáticas e o efeito hidrofóbico. Neste trabalho, estudou-se a interação dos íons anilínio, benzoato, p-toluenossulfonato e benzenossulfonato com micelas, em cristais líquidos liotrópicos nemáticos e em soluções isotrópicas, utilizando surfatantes catiônicos e aniônicos. A orientação parcial dos íons aromáticos, em mesofases liotrópicas nemáticas, foi medida a partir dos espectros de ressonância magnética nuclear (RMN) de hidrogênio e de deutério. A difusão translacional dos íons aromáticos e das micelas, em solução isotrópica, foi medida por RMN. através da técnica DOSY de ecos de spin com gradientes de campo magnético pulsados. Com os resultados da difusão, determinou-se a partição dos íons, assumindo um modelo de dois sítios. A anisotropia da difusão rotacional dos íons aromáticos perdeuterados, em mesofase liotrópica nemática e em solução não-micelar, foi estudada usando a razão entre os tempos de relaxação T1 dos deutérios do anel aromático: a=T1(orto,meta) / T1(para). Todas as medidas foram feitas à temperatura de 300K. Observou-se que a interação eletrostática tem bastante influência sobre a orientação dos íons aromáticos em solução. Verificou-se, nos casos em que a atração eletrostática entre os íons aromáticos e a interface micelar é favorável, que pelo menos 90% dos íons estão associados com as micelas. Quando a interação eletrostática é desfavorável, os resultados indicaram que há incorporação do anel aromático do íon na micela, mostrando que o efeito hidrofóbico é importante nesses sistemas.
Abstract: The interaction between ions and the electric double layer of micelles and biological membranes depends on a balance between the electrostatic torces and the hydrophobic effect. In this work, the interaction of the ions anilinium, benzoate, p-toluenesulfonate and benzenesulfonate with micelles was studied in nematic Iyotropic liquid crystals and isotropic solutions. Cationic and anionic surfactants were employed in these systems. The partial orientation of each aromatic ion in nematic Iyotropic mesophases was measured trom the hydrogen and deuterium nuclear magnetic resonance (NMR) spectra. Translational diffusion of the aromatic ions and micelles in isotropic solutions were measured by the NMR pulsed field gradient spin-echo technique called DOSY. A two site model was assumed and the partition ot ions in solution was determined trom the diffusion data. The rotational diffusion anisotropy of the perdeuterated aromatic ions was studied in the nematic Iyotropic mesophase and in the non-micellar solutions, using the ratio of the relaxation times T1 of the aromatic deuterium : a =T1(orto,meta) / T1(para). All measurements were made at 300K. The results showed that the electrostatic interactions have a strong influence on the orientation of the aromatic ions. In cases where the electrostatic interactions between the aromatic ions and the micelle interface were favourable, the results indicated that more than 90% of the ions were associated with the micelles. In cases where the electrostatic interactions were not favourable, there is an incorporation of the aromatic ring of the ion in the micelle due to the hydrophobic effect.
Arquivo (Texto Completo): vtls000219835.pdf ( tamanho: 16,2MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ