Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Romano, Ricardo
Título: Fosfatos Ácidos de Metais Tetravalentes: Intercalação de Espécies Orgânicas e Potencialidades na Preparação de Nanocompósitos com Polianilina e Nylon-6
Ano: 2001
Orientador: Prof. Dr. Oswaldo Luiz Alves
Departamento: Química Inorgânica
Palavras-chave: Materiais lamelares, Intercalação em fosfatos lamelares, Nanocompósitos organo-inorgânicos
Resumo: Neste trabalho, o fosfato ácido de cério (IV) (CeP) e o a-hidrogenofosfato de germânio (a-GeP), foram utilizados como matrizes hospedeiras em processos de intercalação de bases de Lewis fortes (monoaminas alifáticas), base de Lewis fraca (e-caprolactama), e um aminoácido (ácido e-aminocapróico), que apresenta basicidade intermediária e dois sítios passíveis de formar interaçôes com o hospedeiro. Verificou-se também as potencialidades destes materiais lamelares em originar nanocompósitos organo-inorgânicos com um polímero condutor: a polianilina, e um polímero cuja principal característica é a sua pronunciada resistência mecânica: o Nylon-6. Com base num estudo recente, desenvolvido no LQES, foram preparadas três matrizes de CeP, todas com morfologia fibrosa, porém diferindo nos seus graus de cristalinidade. Por outro lado, na síntese do a-GeP, objetivou-se acompanhar a sua evolução estrutural frente ao parâmetro de síntese: tempo de reação, bem como um melhor entendimento do seu processo de formação na reação entre GeO2 e H3PO4. Os compostos de intercalação obtidos foram investigados com o intuito de se compreender as interações hospedeiro-convidado presentes nestes sistemas e também a relação entre a natureza destas interações e a ocorrência da intercalação. Na preparação dos nanocompósitos organo-inorgânicos envolvendo o Nylon-6, o CeP mostrou-se inadequado devido à sua instabilidade frente ao aquecimento, etapa necessária na condensação das unidades monoméricas para a formação do polímero. Por outro lado, observou-se que a anilina pode ser polimerizada na sua superfície mediante um processo redox juntamente com os íons Ce (IV). Com relação ao a-GeP, foram obtidos nanocompósitos bidimensionais tanto com o Nylon-6, como com a polianilina. Em ambos os casos, o material obtido é caracterizado pela alternância de camadas do fosfato e do polímero.
Abstract: Herein, the layered compounds a-germanium hydrogenphosphate (a-GeP) and the fibrous cerium (IV) acid phosphate (CeP) were used as hosts in intercalation processes involving strong Lewis bases (n-alkyl monoamines), a weak Lewis base (e-caprolactam), and an aminoacid (e-aminocaproic acid). This Iast species presents an intermediate basic character and two functional groups which are able to interact with the host acid sites. These layered phosphates were also used as inorganic matrices in the preparation of organo-inorganic nanocomposites involving an intrinsically conductor polymer (polyaniline), and a mechanical resistant polymer (Nylon-6). Three CeP matrices differing on their crystallinity were prepared according to a study performed recently in the LQES. On the other hand, the synthesis of the a-GeP matrices allowed a further comprehension on its structural organization by means of increments in the reaction time between GeO2 and H3PO4. The intercalation compounds were investigated on the nature of their host-guest interactions, and about the influence of this property on the intercalation occurrence. Concerning the preparation of the Nylon-6 nanocomposites, the thermal instability showed by the CeP matrices did not allow the formation of the hybrid during the heating process which is necessary for the monomer condensation. On the other band, the polyaniline seems to be formed on the surface of this matrix through a redox process. Regarding de a-GeP matrix, bidimensional nanocomposites presenting alternating inorganic-organic polymer layers were obtained in the intercalation of nylon-6, and polyaniline either.
Arquivo (Texto Completo): vtls000222934.pdf ( tamanho: 7,20MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ