Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
TESE DE DOUTORADO
 
Autor: Gomes, Antônio Wilson Moura
Título: Inibidores Naturais de Corrosão Extraídos de Vegetais Tropicais
Ano: 1999
Orientador: Prof. Dr. Renato Atílio Jorge
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: Aço 1020, Repolho, Manga tommy atkins, Abacate
Resumo: A corrosão de metais pode ser minimizada ou eliminada utilizando-se inibidores de corrosão. O objetivo deste trabalho é a extração de inibidores naturais de corrosão. Foram utilizadas cascas de manga (Mangífera inidica L.), e de abacate (Perfea americana L.) e folhas de repolho (Brassica oleracea L.). As extrações sucessivas foram realizadas à quente nos materiais moídos, utilizando-se solventes com crescente polaridades e corpos de prova de aço 1020 de 1 cm de área. Os extratos aquosos e etanólicos mostraram a presença de substâncias com ação inibidora quando se utilizou ácido sulfúrico como agente corrosivo. As eficiências da inibição para os extratos da manga, abacate e repolho foram 81%; 80% e 71%, respectivamente, para tempo de exposição de 75 minutos, medidos por perda de massa. Foi verificada também a ação inibidora do extrato de manga extraído diretamente com água a 80°C, com uma eficiência de 69%, quando se utilizou ácido sulfúrico como descrito acima. Os resultados obtidos com a espectroscopia de impedância eletroquímica, microscopia óptica e eletrônica de varredura mostraram que as substâncias inibidoras da corrosão são adsorvidas na superfície metálica. O espectro infravermelho e a ressonância magnética nuclear indicaram que as espécies ativas contêm carboxilas, carbonilas e hidroxilas, que podem ligar-se à superfície. Foi analisado o efeito da temperatura no extrato da manga e o mesmo que eficiente até 40°C. A resistência de transferência de carga variou de 54,9 a 0,23 W e a capacitância de dupla camada de 7,5 x 10 a 1,2 x 10 F cm, no intervalo de 25 a 60°C. Os resultados obtidos neste trabalho indicam a praticabilidade do extrato destes vegetais serem utilizados comercialmente como inibidores de corrosão.
Abstract: Metal corrosion can be minimized or inhibited using corrosion inhibitors. The aim of this work was the extraction of inhibitors from natural sources. Peels of mango (Mangífera inidica L.) and of avocado-pear (Perfea americana L.) and cabbage (Brassica oleracea L.) leaves were used. Successive extractions were performed at high temperature using the crushed vegetables with solvents of increasing polarity. Test specimens of 1020 steel with 1 cm surface area were cast. The aqueous and ethanolic extracts showed the presence of substances with inhibiting properties when sulfuric acid was used as corrosive agent. The inhibiting efficiencies of mango, avocado-pear and cabbage were, respectively, 81, 80 and 71%, as measured by weight loss. Also, direct extraction with water, at 80°C, rendered a corrosion inhibitor solution when sulfuric acid was used as above, with an efficiency of 69%. Electrochemical impedance measurements and optical and scanning electron microscopy showed that the inhibiting species adsorb in the metallic surface. Infrared spectra and nuclear magnetic resonance indicated that the active species contain carboxylic, carbonyl and hydroxyl groups, which could attach to the surface. Mango extract was further analyzed in respect to temperature effect, showing the same efficiency up to 40°C and decreased efficiency at higher temperatures. The charge transfer resistance changed from 54.9 to 0.23 W and the double layer capacitance changed from 7.5 x 10 to 1.2 x 10 F cm in the range of 25 to 60°C. The results obtained in this work point to the feasibility of sing theses vegetables to commercially extract corrosion inhibitors.
Arquivo (Texto Completo): vtls000240108.pdf ( tamanho:4,83MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ