Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Bisinoti, Márcia Cristina
Título: Produção. de HgOrgânico. em Sedimentos .Tropicais .a Partir do Hg:Experimentos em Microcosmos
Ano: 2002
Orientador: Prof. Dr. Wilson de Figueiredo Jardim
Departamento: Química Analítica
Palavras-chave: Abiótica, Aeróbia, Anaeróbia e matéria orgânica
Resumo: Este trabalho teve por objetivo estimar a produção de Hgorgânico a partir de Hg em água e sedimento sob condições aeróbias e anaeróbias. A quantificação de Hgorgânico em água e sedimento foi realizada a partir da adaptação e melhoria de procedimentos conhecidos, seguidos da quantificação por Espectrometria de Fluorescência Atômica do Vapor Frio (CVAFS). Foram montados seis microcosmos com água e sedimento, sendo que quatro deles permaneceram em condições bióticas e dois em condições iniciais abióticas. Para cada condição, foi mantido um meio aeróbio e outro anaeróbio, os quais foram contaminados com 0,1 % (m/m) de Hg. Realizou-se o acompanhamento de pH, EH, Carbono Orgânico Dissolvido, Mercúrio Dissolvido Gasoso, Hgreativo, Hgtotal e Hgorgânico na fase aquosa do microcosmo. Foi realizado no início e final do experimento a determinação de Hgtotal, Hgorgânico e análise elementar (CHN) no sedimento. O estudo de interferentes mostrou que a extração de Hgorgânico na presença de 0,0 a 20,0 ng L de Hg, 700 ng L de Hg e 0,0 a 30,0 mg L de ácido húmico, não geram artefatos positivos. Os testes de recuperação de metilmercúrio variaram entre 90,0 e 110,0% para as amostras de água e entre 57 e 110% para as amostras de sedimento. A taxa de produção de Hgorgânico foi maior em meio biótico e condição anaeróbia, apresentando um valor de 617 mg kg dia no sedimento em base seca. A avaliação abiótica da produção de Hgorgânico não foi possível devido às alterações nas características do microcosmo. Determinou-se também Hgorgânico em amostras de águas coletadas na Bacia do Rio Negro em campanha realizada em Janeiro de 2002. Observou-se que em águas brancas na Bacia do Rio Negro, a concentração de Hgorgânico é da ordem de 2,5% do estoque de Hgtotal frente a 10% para águas pretas. Conclui-se que o Hg pode ser um bom substrato para a produção de Hgorgânico em ambientes tropicais.
Abstract: The goal of this work was to evaluate the production of organic mercury from the Hg in water and sediment under aerobic and anaerobic conditions. The quantification of organic mercury in water and sediment was accomplished by the adaptation and improvement of well-known procedures, followed by the quantification using Cold Vapor Atomic Fluorescence Spectrometry (CVAFS). Six different microcosms containing water and sediment were prepared, four of which were kept in biotics conditions and two in abiotics conditions. For each condition, one of the microcosm was maintained under aerobic and the other under anaerobic condition, and both were contaminated with 0,1% (w/w) of Hg. In the aqueous phase of the microcosms, the following parameters were monitored: pH, EH, Dissolved Organic Carbon, Gaseous Dissolved Mercury, Reactive Mercury, Total Mercury and Organic Mercury. At the beginning and the end of the experiment in the sediment, Total Mercury, Organic Mercury and Elementary Analysis (CHN) were measured and compared. The study of the interferents showed that the extraction of organic mercury in water samples containing 0.0 at 20.0 ng L of Hg, 700 ng L of Hg 900 and 0.0 at 30.0 ng L of humic acid, does not produce positive artifacts. Average recovery values of methylmercury varied between 90.0 and 110.0% for water samples, and between 57.0 and 110.0% for sediment samples. The production rate of organic mercury was larger under both biotic and anaerobic condition where the sediment produced 617 mg kg day (dry sediment). The evaluation of the production of organic mercury in abiotic condition was not possible due to drastic changes in the characteristics of the microcosm. The organic mercury was measured in water samples of Negro river basin collected in January/2002. Moreover, it was observed that in white waters in the Negro river basin, the concentration of organic mercury reaches 2.5% of Hgtotal compared with 10% for black waters in the same basin. It can be concluded that the Hg can be a good substrate for the production of organic mercury in tropical environments.
Arquivo (Texto Completo): vtls000294028.pdf ( tamanho: 921Kb )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ