Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Turchette, Renato
Título: Blendas de PMMA e AES: Morfologia e Propriedades Mecânicas
Ano: 2002
Orientadora: Profa. Dra. Maria Isabel Felisberti
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: Blendas PMMA/AES, Miscibilidade, Propriedades mecânicas, Morfologia
Resumo: Neste trabalho foram preparadas blendas de poIi(metacrilato de metila), PMMA, com o elastômero modificado AES, o qual é obtido pela enxertia do poIi(acrilonitrila-co-estireno), SAN, no poli(etileno-co-propileno-co-2-etilideno-5-norboneno), EPDM. Nestas blendas, a fase EPDM do SAN é imiscível e incompatível com o PMMA, enquanto o PMMA é miscível com a fase SAN. As blendas contendo 5, 10, 20 e 30 % em massa de AES foram obtidas em um misturador interno e em uma extrusora monorosca. Também foi preparada uma blenda contendo 20 % em massa de EPDM para comparação. A morfologia foi avaliada por microscopia eletrônica de varredura; as propriedades mecânicas foram determinadas por ensaios de tração, de flexão e de resistência ao impacto e o comportamento de fases foi avaliado por análise dinâmico-mecânica e calorimetria diferencial de varredura. Os resultados mostraram a miscibilidade do SAN com o PMMA, a qual é responsável pela boa adesão do EPDM na matriz de PMMA/SAN, levando a uma excelente melhora nas propriedades mecânicas do PMMA. O alongamento na ruptura e a resistência ao impacto tiveram um aumento de mais de 300 % e de 800 %, respectivamente, para a blenda com 30 % de AES, com perda no módulo de elasticidade e na tensão máxima em torno de 30 %. A blenda com EPDM apresentou piores propriedades mecânicas que o PMMA, e isso foi atribuídas entre outros motivos à baixa adesão do EPDM à matriz de PMMA, evidenciando o importante papel do SAN enxertado no EPDM na melhora das propriedades mecânicas do PMMA. Notou-se também que o tipo de processamento altera a morfologia, e consequentemente, as propriedades mecânicas das blendas.
Abstract: In this work blends of the poly(methyl methacrylate), PMMA, and of the AES elastomer were prepared. AES is a elastomer obtained from grafting of the poly(styrene-co-acrylonitrile), SAN, on the poly(ethylene-co-propilene-2-etiliden- 5-norbonene), EPDM. The EPDM phase of the AES is immiscible and incompatible with PMMA, while the phase SAN is miscible one. The blends were prepared in a single screw extruder and in an internal mixer in compositions containing 5 wt %, 10 wt %, 20 wt % and 30 % of AES. It was also prepared a blend containing 20 wt% of EPDM. The morphology was investigated by scanning electron microscopy; the mechanical properties by tensile, flexure and impact resistance tests and the miscibility between SAN and PMMA by differential scanning calorimetry and dynamic mechanical analysis. The results showed the miscibility between PMMA and SAN, which is responsible for the good interfacial adhesion in the blends and the good mechanical properties of the blends. The elongation at break and the impact resistance increased more than 300% and 800%, respectively, for the blends containing 30 wt% of AES in comparison to PMMA, with a lost of 30% of the modulus and maximum tension values. The EPDM blend presented the worse mechanical properties, due to the low interfacial adhesion. This result demonstrated the role of the SAN phase of the AES to improve the interfacial adhesion and mechanical properties. The processing conditions also influenced the morphology and consequently the mechanical properties of the blends.
Arquivo (Texto Completo): vtls000289751.pdf ( tamanho: 4,17MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ