Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Baú, Rosana Zanetti
Título: Indução 1,5-Anti na Adição de Enolatos de Boro de Metilcetonas Quirais a Aldeídos Visando a Síntese das Oscilatoxinas A e D
Ano: 2002
Orientador: Prof. Dr. Luiz Carlos Dias
Departamento: Química Orgânica
Palavras-chave: Indução, 1,5-anti, Metilcetona quiral, Oscilatoxina
Resumo: As Oscilatoxinas A e D são produtos naturais derivados de a-policetídeos, extraídos de algas azuis-esverdeadas da classe Oscillatoriaceae, as quais apresentaram atividades biológicas como promotores tumorais e agentes antileucêmicos. Neste trabalho, realizamos estudos visando a obtenção dos fragmentos C9-C21 e C27-C30 das Oscilatoxinas, pois são intermediários importantes e avançados para a síntese do produto natural. Nossa proposta para a construção do centro C15 envolveu o uso de reações aldólicas entre metilcetonas quirais e aldeídos aquirais. Esperávamos obter bons níveis de indução assimétrica 1,4-syn com o controle sendo exercido pela metila em C12. No entanto, alta seletividade proveniente de estereoindução 1,5-anti foi obtida através de reação aldólica entre a metilcetona I e o aldeído aromático IIa, mediada pela diciclohexilcloroborana. A metilcetona I apresentou alta seletividade facial, conduzindo ao composto IIIa, o qual possui estereoquímica relativa oposta à desejada em proporção diastereoisomérica > 95:5, em 89% de rendimento. Assim, devido ao excelente resultado obtido para o aldeído IIa, outros testes foram feitos utilizando-se outros aldeídos aquirais (IIb-e), onde também se verificou excelente diastereosseletividade, em favor dos aldóis IIIb-e. Esta reação apresentou resultados importantíssimos, pois possibilita a síntese de derivados de policetídeos com alto controle diastereoisomérico. A estereoquímica relativa 1,4-anti,1,5-anti foi determinada por análise cristalográfica de raio-X do aldol IIIb (R=Me). A porção C27-C30 da Oscillatoxina pôde ser obtida em poucas etapas e excelentes rendimentos partindo-se do ácido D-Málico V, disponível comercialmente.
Abstract: Oscillatoxins A and D have been isolated from a tropical marine bluegreen algae of the class Oscillatoriaceae, which possess significant antileukemic activity. We report here our efforts towards the synthesis of the C9-C21 and C27-C30 fragments of Oscillatoxins. We observed that high levels of substrate-based, 1,5-stereocontrol can be achieved in the boron-mediated aldol reactions of a-methyl-b-alkoxy methyl ketones by the proper choice of protecting groups. These boron-mediated aldol reactions were found to proceed with an unexpectedly high degree of remote stereoinduction (1,5-anti:1,5-syn>95:5). In all cases, the major 1,5-anti adduct IIIa-e, corresponding to re-face attack on the aldehyde, was obtained, with good selectivities using c-(Hex)2BCl. The 1,5-anti-induction obtained in these boron-mediated aldol reactions did not vary significantly with the size of the aldehyde R group, and high levels of stereocontrol were observed even with acetaldehyde. These results indicate that the nature of the protecting groups is critical in determining the level of induction and that a cyclic protection of the 1,3-diol proved essential for high levels of aldol stereocontrol. These stereoselective aldol reactions should prove valuable in polyketide synthesis and further studies are underway to explore their generality and origin. The relative stereochemistry for aldol adduct IIIb (R=Me) was confirmed by a single-crystal X-ray structure determination. The C27-C30 fragment of oscillatoxin was prepared in 4 steps and excellent yields starting from commercially available D-malic acid V.
Arquivo (Texto Completo): vtls000290682.pdf ( tamanho: 4,59MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
2012-2014 BIQ