Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Silva, André Romero da
Título: Análise das Propriedades Fotossensibilizantes do In(III)-mesotetrafenilporfirina para Uso em Terapia Fotodinâmica
Ano: 2003
Orientador: Prof. Dr. Renato Atílio Jorge
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: --
Resumo: Foi estudada a capacidade da meso-tetrafenilporfirina de índio (InTPP) para atuar como sensibilizador na terapia fotodinâmica (PDT), através da comparação dos valores das constantes de velocidade (k) de fotoxidação do triptofano (Trp), albumina bovina (BSA) e eritrócitos na presença de InTPP ou Photofrin®. O mecanismo de ação do InTPP na fotoxidação de biomoléculas e eritrócitos, através do efeito da azida de sódio (NaN3) e de água deuterada (D2O) sobre a constante de velocidade da reação de fotoxidação foi também estudado. As soluções contendo as biomoléculas foram irradiadas com uma lâmpada de mercúrio, em um período máximo de 60 minutos e suas fotoxidações foram monitoradas pelas determinações das fluorescências. Através de k pode-se verificar que o InTPP foi, em média, 26% mais eficiente em fotoxidar o Trp e a BSA, quando comparado à eficiência do Photofrin®. Os resultados das fotoxidações das soluções de eritrócitos, utilizando-se uma baixa concentração de InTPP ou de Photofrin® (0,2 mg L), em um período de irradiação entre 60 a 120 minutos, mostraram que o InTPP é 83 vezes mais eficiente do que o Photofrin®. Para soluções mais concentradas (4,9 e 15,3 mg L) observou-se que a hemólise de 50% das hemácias foi mais rápida quando se utiliza o InTPP. No entanto, para estas concentrações, a hemólise atingiu um valor máximo de 80%, provavelmente devido ao favorecimento da agregação do InTPP em um meio contendo hemácias. Os resultados obtidos no estudo das propriedades fotossensibilizantes do InTPP indicam que esta substância é, provavelmente, um potencial fotossensibilizador para uso em PDT . Os resultados também mostraram que a constante de velocidade de fotoxidação de Trp e de BSA aumentou 4 e 13 vezes, respectivamente, na presença de D2O e diminuiu 4 e 3 vezes, respectivamente, na presença de NaN3, indicando que o mecanismo preponderante na fotoxidação de biomoléculas é do tipo II.
Abstract: The use of indium (III)-mesotetraphenylporphyrin (InTPP) as a sensitizer in photodynamic therapy (PDT) was investigated by comparing the rate constants (k) of tryptophan (Trp), bovine albumin (BSA) and erythrocytes photoxidation in the presence of InTPP or Photofrin®. The mechanism involved in the photoxidation of biomolecules and erythrocytes was also studied by seeing how sodium azide (NaN3) and deuterium oxide (D2O) affect the photoxidation rate constant. The solutions of biomolecules were irradiated with a mercury lamp, for a maximum period of 60 minutes and their photoxidations were monitored for measures of fluorescence. It can be verified by was of k that the InTPP was, in average, 26% more efficient to photoxidate Trp and BSA when compared with the efficiency of Photofrin®. Results of erythrocytes solutions photoxidations, using a low concentration of InTPP or Photofrin® (0,2 mg.L), in the irradiation period of between 60 and 120 minutes, showed that InTPP is 83 times more efficient than Photofrin®. For more concentrated solutions (4,9 and 15,3 mg.L), it was observed that haemolysis of 50% of the erythrocytes was faster when the InTPP is used. However, the haemolysis reached a maximum value of 80% for these concentrations, probably because of the favoring of photosensitizer aggregation in the erythrocytes solutions. The results obtained from the study of photosensitizing properties of InTPP indicate that this compound is, probably, a potential photosensitizer to use in PDT. The results showed that the photoxidation rate constant of Trp and BSA increased 4 and 13 times, respectively, in the presence of D2O and decreased 4 and 3 times, respectively, in the presence of NaN3, indicating that the preponderant mechanism in the biomolecules photoxidation is of type II.
Arquivo (Texto Completo): vtls000294016.pdf ( tamanho: 543KB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ