Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Lima, Juliana Aristéia de
Título: Blendas de Poli(hidroxibutirato) e Elastômeros de Epicloridrina
Ano: 2004
Orientadora: Profa. Dra. Maria Isabel Felisberti
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: Blendas, Miscibilidade, Fracionamento, Morfologia
Resumo: Neste trabalho foram preparadas e caracterizadas blendas de poli(hidroxibutirato), PHB, e poli(epicloridrina), PEPi, com diferentes massas molares e com poli(epicloridrina-co-óxido de etileno), ECO. O PHB é um poliéster biodegradável e biocompatível, acumulado intracelularmente por uma ampla variedade. de microorganismos. Apresenta alto grau de cristalinidade, o que o toma um material quebradiço, e instabilidade térmica acima da sua fusão, à aproximadamente 180°C. A PEPi, é um elastômero amorfo e linear, assim como o seu copolímero equimolar com óxido de etileno, ECO. O sistema proposto para estudo, blendas de PHB e elastômeros de epidoridrina, combina um polímero semicristalino e biodegradável, o PHB, com elastômeros amorfos à base de epidoridrina. As blendas foram preparadas a partir de soluções, em clorofórmio, a diferentes composições (0, 20, 40, 50, 60, 80 e 100%). O comportamento de fases das blendas PHB/PEPi e PHB/ECO foi estudado através de Calorimetria Diferencial de Varredura (DSC), Análise Dinâmico Mecânica (DMA), Microscopia Ótica e Espectroscopia de Infraverrnelho (FTIR). As blendas PHB/ PEPi são imiscíveis independentemente da massa molar da PEPi. Entretanto, as blendas PHB/ECO sugerem a coexistência de uma fase constituída praticamente do elastômero, e uma fase que é uma mistura rica em PHB. A massa molar da PEPi não afetou o comportamento de fases das blendas, porém a cinética de cristalização parece ter sido influenciada, o que induziu à formação de uma fase cristalina com morfologia distinta, alterando, em alguns casos, o grau de cristalinidade, provavelmente pelo elastômero se encontrar entre as fibrilas dos esferulitos.
Abstract: In this work blends of poly(hydroxybutyrate), PHB, and poly(epichlorohydrin), PEPi, with differents molar mass and with poly(epichlorohydrin-co-ethylene oxide), ECO, were studied. PHB is a microbial polyester, which is accumulated intracellularly by a large number of microorganisms, presenting biodegradability and biocompatibility. It presents high degree of crystallinity, in such case is quite brittle material and it may suffer degradation when it is kept for a relatively long time at a temperature above melting point, about 180°C. PEPi, is a linear and amorphous elastomer, as your copolymer with ethylene oxide, ECO. The system proposed combine a polymer with high crystallinity and biodegradability, PHB, with amorphous epichlorohydrin elastomers. Blends were prepared by solution casting trom chloroform at different compositions (0, 20, 40, 50, 60, 80 and 100%). The phase behavior of PHB/PEPi and PHB/ECO blends were studied by Differential Scanning Calorimetry (DSC), Dymamical Mechanical Analyses (DMA), Optical Microscopy and FTIR. PHB/PEPi blends are immiscible independently of PEPi molar mass. However PHB/ECO blends suggest a coexistence of elastomeric phase and another phase that can be a rich mixture in PHB. PEPi molar mass didn't affect the behavior phase of blends, but the kinetics of crystallization were influenced, it was also observed differences on morphology of crystalline phase, changing crystallinity degree, probably due to the elastomeric phase is in spherulitic zone.
Arquivo (Texto Completo): vtls000336032.pdf (tamanho: 8,45MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ