Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Enzweiler, Jacinta
Título: Estabilidade Coloidal de Etanossóis de (Hidr)Óxidos de Ferro(III)
Ano: 1986
Orientadora: Profa. Dra. Inés Joekes
Departamento: Físico-Química
Palavras-chave: --
Resumo: Neste trabalho foi estudado o etanossol de (hidr)óxido de ferro(III), cuja preparação, já anteriormente descrita, envolve a oxidação de pentacarbonilfer ro(0) em etanol, com H2O2(aq.) formando-se um sol de partículas amorfas, quase esféricas, isodispersas e coloidalmente estáveis. Mostra-se que variando a composição do meio reacional, através da adição de CH3COOH, e de NaCH3COO, é possível controlar o tamanho das partículas obtidas. Os gases gerados durante a reação foram coletados e analisados por espectroscopia de infravermelho, que revelou a presença de CO2 e CO, e evaporação de CH3CH2OH e Fe(CO)5. Sugere-se a estequiometria da reação. A estabilidade coloidal do etanossol foi estudada através da cinética de coagulação das partículas, por adição de Na2SO4 ao sol diluído. Mostra-se que o etanossol apresenta dependência linear entre a ve cidade de coagulação e a concentração de eletrólito, como previsto pela teoria D.L.V.O., para concentrações de sal menores que a c.c.c. Por outro lado, os ores obtidos para a razão de estabilidade do etanossol ( W1300 para concentração de NaSO4 igual a 10 mol.dm) não são satisfatórios para explicar sua elevada estabilidade coloidal, considerando apenas fatores eletrostáticos Além das forças repulsivas entre as partículas,devido às cargas superficiais, há evidências de que este é um dos raros casos de sol liofóbico também termodinamicamente estabilizado. A dissolução das partículas por adição de ácido acético ao sol foi acompanhada espectrofotornetricamente.Mostra-se que as partículas se comportam como esferas rígidas, e que a velocidade de dissolução diminui com o tempo de preparação da dispersão, indicando modificações estruturais durante o envelhecimento. Mostra-se que o (hidr)óxido de ferro(III) , que é amorfo em etanol, sofre transformações morfológicas quando o solvente é eveporado e o resíduo redisper em água. As alterações da fase sólida foram acompanhadas por espectroscopia de infravermelho. Após 30 dias, o espectro do material sólido indicou a conversão quase completa a goethita, a- FeOOH.
Abstract: The iron (hidr)oxide sols obtained by oxidation of Fe(CO) 5 ethanolic solutions with H2O2 (aq.) were studied. The particles of these sols are amorphous, colloidally stable and have narrow size distribution.It is that the particle size can be controlled adjusting reaction conditions, by adition of acetic acid or sodium acetate. The reaction stoichiometry was studied analising the gases evolved during the process, and the final oxidation state of the iron ions formed. It was found that uncomplete conversion of carbon monoxide to carbon dioxide occurs, allowing to say that the actual reaction between the reactants is none of the originally proposed. The colloidal stability of the ethanossols was studied, by coagulation experiments of the Schmoluchowski type. Stability factors founded show that the colloidal stability of these sols is determined not only by eletrostatic, DLVO-type, forces. There are evidences that these sols can be also thermodinamically stabilysed. The acetic acid decomposition kinetics was followed. Results show that a first order (surface reaction) model is obeyed, and that the rate constant changes slowly with aging. Crystalization of the amorphous polymer was follwed by IR spectroscopy. The final phase present in water rich dispersions is goethite, a-FeOOH.
Arquivo (Texto Completo): vtls000047314.pdf ( tamanho: 3,98MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ