Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
TESE DE DOUTORADO
 
Autora: Terra, Juliana
Título: Potencialidade da Aliança da Espectroscopia de Raios X e Quimiometria na Determinação de Valor Energético e Teores de Alguns Macronutrientes em Amostras de Farinhas para Consumo Humano
Ano: 2009
Orientadora: Profa. Dra. Maria Izabel Maretti Silveira Bueno
Departamento: Química Analítica
Palavras-chave: Espectroscopia de raios-X, Quimiometria, Macronutrientes, Valor energético
Resumo: O valor energético (VE) é uma das informações obrigatórias que devem ser fornecidas no rótulo dos alimentos pré-embalados. O VE que aparece nos rótulos corresponde a uma relação dos teores de alguns macronutrientes (proteínas, gorduras e carboidratos) presentes na amostra. A determinação destes parâmetros é oficialmente feita a partir de procedimentos analíticos distintos e todos são laboriosos, lentos e geradores de resíduos. Em geral, envolvem o uso de reagentes (alguns tóxicos), além de provocarem a destruição da amostra. Esse trabalho apresenta modelos de calibração e validação para determinar o valor energético (calorias) e o teor de carboidratos e proteínas em amostras de extratos e farinhas de vegetais para consumo humano. A modelagem foi obtida através dos métodos PCA (análise por componentes principais) e PLS (regressão por quadrados mínimos parciais) para espectros de fluorescência de raios X de amostras com parâmetros conhecidos, determinados através de métodos convencionais. Amostras originadas do milho, mandioca, leite, trigo e soja, adquiridas em supermercados brasileiros, foram avaliadas. O método proposto não gera resíduos e não necessita de qualquer tipo de solvente ou reagente, atendendo às exigências da chamada “química verde”. Além disso, a sua aplicação requer 0,2% do tempo necessário para a aplicação dos métodos convencionais. Os bons resultados da validação (erros menores que 14%) indicam que se trata de uma alternativa aos métodos analíticos convencionais, sendo muito atraente para análises de rotina, obedecendo à legislação vigente (portaria 42, resolução RDC 360, ANVISA), que permite erro máximo de 20%.
Abstract: The energetic value (EV) is a quantitative information required on the labels of prepackaged foods. The EV appearing on the label corresponds to the sum of the energetic contributions from food macronutrients (proteins, carbohydrates and fats). The determinations of these parameters are based on distinct analytical procedures, each one being time-consuming, laborious and producing residues. In general, these methods involve the use of reagents (some toxic) besides destroying the samples. This work presents multivariate calibration and validation models to determine the energetic value, protein and carbohydrate contents of industrialized dried foods for human consumption. The modeling was obtained by using PCA (principal component analysis) and PLS (partial least squares regression) for X-ray fluorescence spectra of samples with known parameters, determined through conventional methods. Samples from corn, casava, milk, wheat and soy, purchased in Brazilian supermarkets, were investigated. The proposed method does not generate wastes and does not require any solvent or reagent, given the demands of the "green chemistry”. Moreover, its application requires only 0.2% of the time necessary for the application of conventional methods. The good results of the validation process (errors less than 14%) indicate that this is an alternative to conventional analytical methods and is very attractive for routine analysis, according to current legislation (Executive Order 42, DRC resolution 360, ANVISA), which allows maximum errors of 20%.
Arquivo (Texto Completo): 000449441.pdf ( tamanho: 1,07MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ