Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autor: Brandão, Adilson Roberto
Título: Aspectos Proteômicos, Enzimáticos e Metaloproteômicos em Sementes de Soja Transgênica e Não-Transgênica
Ano: 2009
Orientador: Prof. Dr. Marco Aurélio Zezzi Arruda
Departamento: Química Analítica
Palavras-chave: Soja, Proteômica, Estresse oxidativo, Metaloproteômica
Resumo: Neste trabalho de Dissertação, os organismos em estudo foram sementes de soja transgênica e não-transgênica, sendo que a soja geneticamente modificada é do tipo Roundup Ready® (RR), na qual a inserção de um gene tornou a planta resistente a herbicidas que possuem o glifosato como princípio ativo. Procurou-se avaliar o perfil proteomico, enzimático e metálico em sementes de soja a fim de contribuir com uma recente área do conhecimento, a Metalômica. Os resultados deste estudo indicam que não foi encontrada variação quanto ao total de proteínas entre as amostras e, também, que não houve variação quanto ao número total de spots detectados nos géis de ambas as amostras para as faixas de pH avaliadas (3-10 e 4-7) após a separação do conjunto de proteínas por 2D PAGE. Porém, por meio do estudo de análise de imagens dos géis verificou-se que 10 spots apresentaram variações significativas quanto a expressão de proteínas entre as sementes ( 90%). Deste conjunto, 08 proteínas puderam ser identificadas por meio da obtenção dos espectros de massa empregando MALDI-QTOF MS e busca em banco de dados. Aparentemente, não foi encontrada variações em termos de atividade enzimática das enzimas CAT, GR, SOD e APX, avaliadas em gel e por espectrofotometria, entre as amostras de soja transgênica e não-transgênica no estágio de semente, portanto, não verifica-se uma situação de extresse oxidativo neste estágio. O mapeamento das espécies metálicas foi feito por SR-XRF e ICP MS e, alguns elementos puderam ser detectados (Co, Nb, Cd, Se, V, La, Ce, Th, Ru, Zr e Hg). Apenas 02 spots proteicos das amostras de semente de soja transgênica apresentaram teor de V que pudesse ser quantificado, no entanto, devido a enorme variação de gel para gel e de variações que são intrínsecas de sistemas biológicos, aspectos mais conclusivos sobre suas quantificações ainda não foram possíveis. Também, não foi encontrado na literatura relatos sobre a possível presença deste elemento nas proteínas identificadas.
Abstract: In this work, transgenic and non-transgenic soybean seeds were studied, being the Roundup Ready® (RR) type, the soybean genectically modified, to which the insertion of the gene make the plant resistent to herbicides that present the glifosate as active principle. The proteomic, enzimatic and metal profiles were evaluated in the soybean seeds to contribute to a new area, Metallomics. The results indicated that no variation was obtained related to the amount of total proteins between both samples as well as no variation related to the number of those detected spots in the gels in the pI range evaluated (3-10 and 4-7) after 2D PAGE. However, from the gel image analysis, 10 spots presented significant variation related to the protein expression between the seeds ( 90%). From this set, 08 proteins were analyzed by MALDI-QTOF-MS and the peptide sequency of each one identified in the protein data bank. Aparently, no variation when considering CAT, GR, SOD and APX in terms of enzimatic activity for transgenic and non-transgenic soybean seeds was achieved, when spectrophotometry and gel electrophoresis were used. Apparently, there is not the detection of the oxidative stress at this stage. The metallic species mapping was carried out by SR-XRF and ICP MS, and some elements were detected (Co, Nb, Cd, Se, V, La, Ce, Th, Ru, Zr and Hg). Vanadium was quantificated in 02 spots of transgenic soybean seeds only; however, due to the high gel to gel variation and those ones commonly achieved in biological systems, conclusive aspects about their quantifications were not still possible. There is no information in the literature about a possible presence of V in those identified proteins.
Arquivo (Texto Completo): 000469808.pdf ( tamanho: 5,47MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
2012-2014 BIQ