Comissão
Estatuto
Histórico
Localização
Contato
BIQ
BIBLIOTECA DO INSTITUTO DE QUÍMICA
UNICAMP

 
DISSERTAÇÃO DE MESTRADO
 
Autora: Isler, Ana Cristina
Título: Análise por RMN de produtos de degradação forçada em fármacos
Ano: 2014
Orientador: Prof. Dr. Alviclér Magalhães
Departamento: Química Orgânica
Palavras-chave: Produto de degradação, Degradação forçada, Ressonância magnética nuclear, Fármaco, Teste de estresse de fármacos
Resumo: A degradação forçada ou teste de estresse é uma boa estratégia para demonstrar as rotas de degradação e os produtos formados durante a estocagem do fármaco ou do produto formulado. O principal objetivo desse teste é demonstrar a especificidade dos métodos indicativos de estabilidade. Tratam-se de ensaios que visam desafiar e confirmar a especificidade e seletividade da metodologia analítica empregada na quantificação do princípio ativo presente no medicamento e na manutenção dessas característica ao longo do estudo de estabilidade. É comum o emprego de métodos cromatográficos na indústria farmacêutica para análise de impurezas que trabalham através da co injeção de padrões de referência. Esta é uma tarefa simples quando se tratam de produtos de degradação conhecidos e disponíveis em suas formas puras. Entretanto, quando se trata de um medicamento novo, com perfil de degradação ainda não estabelecido, a técnica de ressonância magnética nuclear (RMN) pode facilitar essa investigação por sua versatilidade em relação aos meios utilizados nas análises e ao preparo da amostra. Considerando que o meio reacional de degradação de um fármaco deve consistir de uma mistura de compostos, esse trabalho foi realizado na tentativa de elucidar estruturalmente o fármaco Rosuvastatina e seus produtos de degradação em diferentes meios de reação, resolvendo sempre que possível e necessário o problema de sobreposição de sinais, através de espectros bidimensionais e sequências de pulso para detecção seletiva, aumentando a sensibilidade e resolução espectral.
Abstract: Forced degradation or stress testing is a good strategy to show the routes of degradation and products formed during storage of the drug or the formulated product. The main objective of this test is to demonstrate the specificity of indicative methods of stability. These are tests that aim to challenge and confirm the specificity and selectivity of the analytical methodology used to quantify the active ingredient present in the product and maintenance of the characteristic along the stability study. It is common to use chromatographic methods in the pharmaceutical industry for the analysis of impurities working through co injection of assay standards. This is a simple task when dealing with known and available degradation products in their pure forms. However, when it comes to a new product with degradation profile is not yet established, the technique of nuclear magnetic resonance (NMR) can facilitate such research for their versatility on the resources used in the analysis and sample preparation. Whereas the reaction medium of degradation of a drug should consist of a mixture of compounds, this work was undertaken in an attempt to elucidate the structural of rosuvastatin drug degradation products in different reaction media, whenever was possible and necessary two-dimensional spectra and pulse sequences with selective detection were used to solve the problem of overlapping signals, increase sensitivity and spectral resolution.
Arquivo (Texto Completo): 000946602.pdf ( tamanho: 8,81MB )

Instituto de Química / Caixa Postal n° 6154
Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP
13083 - 970, Campinas, SP, Brasil
e-mail: biq@iqm.unicamp.br
© 2012-2014 BIQ